quarta-feira, 20 de outubro de 2010

- Liz, olha ai; esse que é o cara que vem aqui e fica ligando para todas as mulheres... Falando que quer namorar e tal. - Anelise me disse por msn.
- Nossa, que tosco! - Respondi e me levantei e fui até ela.
Estava na lan house que ela trabalha, fazendo companhia e tentando escrever um artigo. Enquanto mais conversamos que eu necessarimente escrevia alguma coisa. Até que nossa conversa foi interrompida por um conhecido. (E belo conhecido). Mateus, 21 anos, estudante de jornalismo e irmão de um amigo nosso de colégio tinha acabado de chegar. E quando nós estudavamos com o irmão dele, eu era bem mais próxima dele.
- Oi Liz, tudo bem? - Ele me comprimentou sorrindo.
- Oi Mateus, tudo ótimo. Que camisa feia que é essa? - Respondi rindo. (Ele estava com uma camisa do São Paulo, e eu sou Palmeirense.)
- Que feia nada! Te vi ontem no bar.
- E por que você não desceu?
- Ah, os meninos estavam com pressa.
- Entendi.
Ficamos conversando por horas, até que meu celular tocou. Vi que o número era de Curitiba e fui atender lá fora.
- Alô
- Oi Liz, é o Saulo. Tudo bem?
- Tudo bem, e com você? - Respondi supresa.
- Tudo ótimo. Então, estou te ligando para te chamar para sair. Topa?
- Claro, mas essa semana eu estou em São Paulo. Vim fazer um concurso aqui.
- Ah sim. E quando você volta?
- No domingo.
- Então eu te ligo de novo. Pode ser?
- Pode sim.

Voltei para a lan house, e a Ane e Mateus ainda estavam conversando.
- E o que vocês estão pensando em fazer hoje? - Ele perguntou.
- Não sei. - Ane respondeu.
- Vamos no bar do Tavinho. - Falei
- Pode ser. - Ane concordou.
- Vou chamar os meninos então. Que horas vocês vão? - Mateus falou.
- Logo quando eu sair dessa prisão. - Ane riu.
Nisso fiz alguma brincadeirinha com ele, tipo uma "esbarradinha" ele riu e falou.
- Ai Liz, doeu.
- Nossa sao paulino frouxo. - Ri.
- Doeu mesmo. - Disse rindo.
- Depois eu dou um beijinho e passa.
E ele ficou sem graça. Não falei mais nada. Continuamos conversando por um tempo e ele foi embora depois.
- Liz, que cantada barata ehn? - Ane falou.
- Como assim?
- Ah, dou um beijinho.
- Nada a ver. Conheço ele tem tempos, ele é irmão mais novo do Lúcio. Quando ele queria beber cerveja nas festas ele sempre pegava meu copo.
- Mas ele entendeu como cantada.
- Nada a ver, ele é brother.
- Aham Liz. Me fala isso depois que você tiver pegando ele hoje. Aí sim quero ver.

7 comentários:

Kammy disse...

Adoreiiiii rss
quero saber do encontro do Saulo!
mil beijinhos
kammy!

Deb disse...

Estou adorando essas histórias da vida real. Curiosa para saber se o carinha ligou mesmo. Bjs

AVASSALADORAS disse...

kkkkkkkkkkkk adoreiii!
Mas todo mundo quer saber se o Saulo ligou e eu quero saber se o lance com Mateus não tem nada haver mesmo! Hihihi

www.avassaladorasss.blogspot.com

Bela disse...

Ei Anjinha LIz!Estou fazendo meu 1º sorteio, não fique fora desta, é um quadrinho lindo...Vá voando lá participar, bjks, Bela.
www.anjinhasdegloss.blogspot.com

subindonosalto.com disse...

ai gente, adoooorei!
também tô querendo saber do encontro do Saulo. hahahahahaha

:*

Liz Marinho disse...

Tbm acho que não foi cantada!

Yasmin disse...

Você é uma bêbada e ainda por cima de cantadas baratas HAUHAUHUA
Eu quero saber o que deeeeeeu!!!